Fale conosco: (11) 3090-2360 SP (21) 3090-9272 RJ (51) 3729-8500 RS contato@imobiliariaplus.com.br

Novos juros da CEF geram redução de menos de R$ 10 mil em financiamentos

Apesar de soar atraente uma redução de juros em um financiamento imobiliário, nem sempre a economia no valor pago ao final do prazo é valiosa.

É o caso das novas taxas que a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou nesta semana. A instituição estatal estabeleceu uma diminuição nos valores de financiamento imobiliário acima de R$ 500 mil, fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), no qual podem ser utilizados recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

O banco reduziu de 9,9% para 9,4% ao ano, para clientes que não possuem relacionamento com o banco. Para correntistas, as taxas caíram de 8,9% para 8,4% ao ano. E para servidores públicos, podem chegar a 8,3%.

Porém, de acordo com os especialistas em finanças pessoais ouvidos pelo ZAP Imóveis, a economia que esta redução gerará ao término de um financiamento de 30 anos, por exemplo, será de menos de R$ 10 mil em imóveis ‘mais baratos’. A poupança será mais significativa somente em bens com valores mais altos.

“Toda ajuda é bem-vinda. Então, é óbvio que isso é bom para o consumidor. Porém, as taxas praticadas no mercado ainda são bastante altas. Então, é preciso que as pessoas analisem tudo antes de adquirir um imóvel deste valor”, aponta Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira e autor de diversos livros sobre o assunto.

Quando informou a redução das taxas de juros, a CEF emitiu um comunicado dizendo que “a economia para um financiamento de R$ 600 mil, por exemplo, poderá ficar em torno de R$ 43,3 mil, em 30 anos”.

No entanto, se o valor do imóvel for de R$ 500 mil, a diferença na quantia paga em relação às taxas antigas não chegará a tanto, segundo uma simulação feita por Daniele Akamine, advogada e diretora da Akamines Negócios Imobiliários, a pedido do ZAP Imóveis (veja abaixo da matéria).

“Essa diminuição vai atingir uma pequena parte da população, pois não é a maioria que tem condições de comprar um imóvel de R$ 500 mil. A Caixa fez isso para entrar na disputa com os bancos privados por este segmento de público”, avaliou ela.

Mesmo assim, a orientação dos especialistas é de que o consumidor faça um planejamento financeiro, pois os valores das parcelas de um financiamento deste tipo de imóvel são maiores e mais representativas dentro do orçamento mensal.

Fonte | Data: 23/01/2013

 

(11) 3090-2360 SP (21) 3090-9272 RJ (51) 3729-8500 RS

contato@imobiliariaplus.com.br

Atendimento de segunda a sexta das 9h as 17h

© 2017 Imobiliária Plus — Site para Imobiliárias e Corretores de Imóveis